Terça-Feira, 27 de Outubro de 2020 Fale Conosco Redação: (45) 9.9934-0761
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Menino continua internado meses após comer marmita envenenada em SP

Mundo | 23/09/2020 | 21:21 |

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - agrotóxico usado para matar ratos em 21 de julho, continua internado no hospital geral de Pirajussara, em Taboão da Serra (Grande SP). A comida envenenada estava em uma marmita doada a pessoas em situação de rua em Itapevi (Grande SP), que estavam em um posto de combustíveis desativado.

Dois moradores de rua e um cachorro, pertencente a um deles, morreram no dia seguinte, após consumirem do mesmo alimento. A presença do chumbinho foi constatada por perícia. Segundo a polícia, as marmitas foram envenenadas depois de serem entregues às vítimas.

De acordo com o pai da criança, o vendedor de churros Flávio de Araújo, 46 anos, o garoto ainda tem problemas decorrentes da ingestão do chumbinho. A criança é alimentada e se hidrata por meio de uma sonda, não consegue falar nem movimentar braços e pernas, afirmou.

"Já fizeram dois exames no meu filho mas, até agora, não sei o que aconteceu com ele. Os médicos falaram só que partes do cérebro dele se comprometeram por causa do veneno, mas sem explicar como", disse.

Na noite de 21 de junho, o morador de rua Vagner Aparecido Gouveia de Oliveira recebeu cinco marmitas de voluntários, das quais deu três para o vendedor de churros. "Ele me deu as marmitas, pois falou que não queria que estragassem", contou Araújo, na ocasião.

A namorada do vendedor, uma adolescente de 17 anos, também comeu uma marmita e passou mal. Ela teve alta, dias depois de ser internada, diferentemente do filho dele.

Após ser internado, o garoto permaneceu 15 dias na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do hospital de Taboão da Serra, ainda segundo o pai. "Meu filho foi transferido para um leito depois que recuperou a consciência", afirmou.

O vendedor também disse que o garoto sente dores. "Ele não para de transpirar, emite sons e apertar as duas mãos", afirmou Araújo, acrescentando que, após o envenenamento, permanece ao lado do filho diariamente. "Deixei de trabalhar por causa disso."

Araújo afirmou ao Agora ter sido informado que seu filho poderá ter alta do hospital nesta terça-feira (22). Ele enviou à reportagem documentos entregues supostamente por médicos da unidade, nos quais há explicação de como preparar a alimentação para a sonda do garoto, para quando ele for para casa.

Os documentos, com marca d' água do hospital da Grande SP também explicam como devem ser os cuidados de higiene e procedimentos a serem adotados para o preparo e administração das refeições do garoto.

Em nota, a Secretaria estadual da Saúde, gestão João Doria (PSDB), negou que o garoto receberá alta nesta terça. A pasta acrescentou que, na sexta-feira passada (18), o pai da criança recebeu resultados dos exames do garoto, além de conversar com profissionais que acompanham o caso.

"O paciente está estável e segue assistido por equipe multidisciplinar, composta por neurologia, pediatria, fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia e serviço social", diz trecho de nota.

A unidade de saúde, porém, não informou os resultados dos exames da criança, nem deu detalhes sobre as sequelas decorrentes da ingestão do veneno para matar rato. Acrescentou permanecer à disposição da família da vítima "para esclarecimentos." "Eu nem sei o que meu filho tem ainda", afirmou o vendedor.Araújo disse ter esperanças de que o garoto se recupere e retome a rotina anterior ao envenenamento. "Meu menino adorava correr na rua, empinar pipa e jogar futebol. Tenho fé de que ele ainda vai voltar a fazer tudo isso. Mas antes, precisamos saber o que ele tem realmente."

Até o momento, nenhum suspeito de envenenar as marmitas havia sido identificado pela polícia, nem esclarecida a motivação para o crime esclarecida.

O alimento foi doado por uma mulher, ligada a uma igreja evangélica, que afirmou na ocasião ter alimentado a própria família com a comida entregue às vítimas. O momento em que a comida foi deixada no posto de gasolina desativado foi registrado por uma câmera de monitoramento.

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) afirmou que as investigações continuam, por meio de um inquérito policial. "A autoridade policial segue ouvindo testemunhas e a equipe aguarda a conclusão dos laudos periciais, que estão em andamento, para a realização de novas diligências a fim de esclarecer os fatos", diz nota.

| Fotos: Notícias ao Minuto |
PUBLICIDADE
INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER E RECEBA AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS POR E-MAIL
Point Drink's, o Point especializado em Drink's
Contrate Sonoriza Som
Arena Society
Tradição e qualidade nos mínimos detalhes! Agende seu horário!
Divulgação, Locação de Som e Luzes